18/04/2023 às 02:19 Outras notícias

O sacramento da ordem

72
4min de leitura

No dia 06 de agosto de 2022, eu Rogério Suriani teve a honra que fotografar a ordenação do Padre Rafael Melo, que aconteceu na Catedral Santa Terezinha em Uberlândia - MG.

Foi uma cerimonia linda e emocionante, e tenho orgulho em dizer que fui o primeiro a receber a comunhão depois dos pais dele.

Eu havia tido contato com ele apenas uma vez, durante um batismo que fui fotografar na Paróquia Nossa Senhora da Abadia do bairro Patrimônio, mas foi o bastante para perceber o zelo que este que estava prestes a ser ordenado padre.

Conversei como ele e consegui receber esta graça de poder fotografar este momento tão importante de sua vida.

Então, fui estudar mais para poder compreender com mais profundidade o que esta o sacramento da ordem.

E uma das materias que encontrei foi esta:

O sacramento da ordem


Apresentamos, hoje, o sacramento da ordem. Juntamente com o matrimônio, são chamados de sacramento de serviço. Assim, quem é batizado e confirmado (crismado) pode também assumir um serviço especial, pondo-se a serviço de Deus. Isso acontece mediante os sacramentos da ordem e do matrimônio, por isso os mesmos são chamados sacramentos a serviço da comunhão e da missão, pois conferem uma graça especial para uma missão particular na Igreja em ordem à edificação do povo de Deus, contribuindo em especial para a comunhão eclesial e para a salvação dos outros.

A ordem é o sacramento por meio da qual a missão confiada por Cristo aos Seus apóstolos continua a ser exercida na Igreja até o fim dos tempos. Nela, quem é ordenado recebe o dom do Espírito Santo, concedido por Cristo pelo bispo, e que lhe dá autoridade sagrada. Nele, o sacerdote continua sobre a Terra a obra redentora de Cristo, afirma São João Maria Vianney.

Sacramento da ordem é o chamado de Deus para aqueles que vão propagar Sua Palavra

Chama-se ordem este sacramento, pois indica um corpo eclesial, do qual se passa a fazer parte, mediante uma especial consagração (ordenação) que, por um particular dom do Espírito Santo, permite exercer um poder sagrado em nome de Cristo e com a autoridade d’Ele para o serviço do povo de Deus. Compõe-se de três graus, que são insubstituíveis para a estrutura orgânica da Igreja: o episcopado, o presbiterado e o diaconato.

Os sacerdotes na Antiga Aliança encararam a sua missão como uma mediação entre o celeste e o terreno, entre Deus e o Seu povo. Sendo Cristo o único mediador entre Deus e a humanidade (cf. I Tm 2,5), Ele aperfeiçoou e concluiu esse sacerdócio. Depois de Cristo, o sacerdócio só pode existir em Cristo, na imolação d’Ele na cruz e por Seu chamamento e envio apostólico.

O efeito da ordenação episcopal confere a plenitude do sacramento da ordem, faz do bispo o legítimo sucessor dos apóstolos, confere-lhe a missão de ensinar, santificar e governar. O ministério do bispo é, no fundo, o ministério pastoral da Igreja, porque remonta às testemunhas de Jesus.

Sacerdote é o apóstolo de Jesus

Ao presbítero, a ordenação assinala nele, pela unção do Espírito, um carácter espiritual indelével, configura-o a Cristo Sacerdote e torna-o capaz de agir em nome de Cristo Cabeça. Sendo cooperador da ordem episcopal, ele é consagrado para pregar o Evangelho, para celebrar o culto divino, sobretudo a Eucaristia, da qual o seu ministério recebe a força, e para ser o pastor dos fiéis.

Na ordenação diaconal, o diácono é ordenado para o serviço da Igreja sob a autoridade do bispo, em relação ao ministério da Palavra, do culto divino, da condução pastoral e da caridade.

Para cada um dos três graus, o sacramento da ordem é conferido pela imposição das mãos sobre a cabeça do ordinando por parte do bispo, que pronuncia a solene oração consecratória. Com ela, o bispo invoca de Deus, para o ordinando, a especial efusão do Espírito Santo e dos Seus dons, em ordem ao ministério.

Ordenação sacerdotal

Somente o batizado de sexo masculino pode receber esse sacramento. A Igreja reconhece-se vinculada a essa escolha feita pelo próprio Senhor. Ninguém pode exigir a recepção do sacramento da ordem, antes deve ser considerado apto para o ministério pela autoridade da Igreja. Esse sacramento dá uma especial efusão do Espírito Santo, que configura o ordenado a Cristo na Sua tríplice função de Sacerdote, Profeta e Rei, segundo os respectivos graus do sacramento. A ordenação confere um caráter espiritual indelével: por isso, não pode ser repetida nem conferida por um tempo limitado.

Os sacerdotes ordenados, no exercício do ministério sagrado, falam e agem não por autoridade própria, nem sequer por mandato ou delegação da comunidade, mas na Pessoa de Cristo e em nome da Igreja. Portanto, o sacerdócio ministerial difere essencialmente, não apenas em grau, do sacerdócio comum dos fiéis, para o serviço no qual Cristo o instituiu.

Os sacramentos da Igreja ora são presididos, ora são assistidos (matrimônio) pelos ministros ordenados; desta forma, para a vida da Igreja e dos fiéis é indispensável que haja homens dispostos a se doar inteiramente ao Evangelho. Por isso, é importante que toda a Igreja reze suplicando ao Senhor que suscite, no coração dos batizados, sinceras e santas vocações ao sacramento da ordem.

Fonte: https://formacao.cancaonova.com/vocacao/sacerdocio/o-sacramento-da-ordem/

Vejam algumas fotos que fiz recentemente em comemoração de um ano de sacerdócio do Padre Rafael Melo


Desejo ao Padre Rafael nada mais e nada menos que a santidade e que junto consigo ele possa muitas almas para Deus.

18 Abr 2023

O sacramento da ordem

Comentar
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL

Tags

diaconato episcopado ordem Padre presbiterado Rafael Sacramento

Quem viu também curtiu

12 de Jun de 2021

Primeira Comunhão – o que é, como e quando acontece

18 de Jul de 2019

Curso de fotografia em Uberlândia – MG com o professor Rogério Suriani

01 de Mai de 2020

Amanda Neves

OLÁ, QUE BOM QUE VC ESTA AQUI! Em que podemos ajudar?
Logo do Whatsapp